quinta-feira, outubro 05, 2006

I'm back...

Ao fim de mais de um ano decidi fazer as pazes com o blog. Aproveito para agradecer a todos os que por aqui passaram e leram posts "recessos", quase mais recessos que os cacetes de natal.
Infelizmente parece que, volvido mais de um ano, tudo continua na mesma... Na mesma não, pior! Continuamos a não nos preocupar minimamente com o mundo que nos rodeia e que, por enquanto, é a nossa única casa. Bem mais uma vez, estou a dizer algo não muito correcto porque, certamente, todos nós tratamos muito melhor das nossas casas de tijolo e cimento do que da grande casa global na qual todos habitamos e todos dependemos. Se todos tratássemos da "casa global" como tratamos do pequeno recanto em que dormimos, estaria melhor, certo? Quem gosta de ter a casa estragada, queimada, completamente arruinada? Ninguém! Mas se, decerto que todos nós arrumamos, fazemos obras quando o pior acontece ao tijolo e ao cimento, nenhum de nós faz o mínimo esforço para "restaurar" a nossa principal casa.
Certamente haveis dado conta que, durante o parágrafo anterior não usei o sujeito vós mas sim nós. Isto porque também reconheço que, o que faço é muito pouco comparado com o que poderia e deveria fazer. Não podemos ver somente o "cisco" nos olhos dos outros e não ver o que está nos nossos proprios olhos!
Vamos todos assumir o compromisso de "restaurar" o nosso planeta e, forçar aqueles que com ele não se importam, a ajudar num esforço colectivo, na tentativa de deixar um pouco da beleza que os nossos olhos ainda vêem às gerações que ainda estão por vir...
Web Counter
Web Counter

terça-feira, junho 21, 2005

Um bom exercício de imaginação...

Recebi este texto por e-mail e, sinceramente, arrepiou-me...
Tudo bem, podem dizer queé ficção científica, que é fruto de uma imaginação prodigiosa mas... imaginem se assim fôr... O que é que nos estamos a deixar aos nossos filhos e aos nossos netos...

O texto é um pouco grande mas vale a pena ler até ao fim...

Divulguem, retirem daqui e mandem a todos os vossos amigos por e-mail. Pode ser que assim se crie um pouquinho de sensibilidade para aquilo que nos alertam há tanto tempo e ao que nós pouco ou nada ligamos...

"Documento extraído da revista biográfica "Crónicas de los Tiempos" de
Abril de 2002.

Ano 2070.

Acabo de completar 50 anos, mas a minha aparência é de alguém com 85. Tenho sérios problemas renais porque bebo muito pouca água. Creio que me resta pouco tempo. Hoje sou uma das pessoas mais idosas nesta sociedade. Recordo quando tinha 5 anos. Tudo era muito diferente. Havia muitas árvores nos parques, as casas tinham bonitos jardins e eu podia disfrutar de um banho de chuveiro com cerca de uma hora.

Agora usamos toalhas de azeite mineral para limpar a pele. Antes, todas as mulheres mostravam as suas formosas cabeleiras. Agora, devemos rapar a cabeça para a manter limpa sem água. Antes, o meu pai lavava o carro com a água que saía de uma mangueira. Hoje, os meninos não acreditam que a água se utilizava dessa forma. Recordo que havia muitos anuncios que diziam CUIDA DA ÁGUA, só que ninguém lhes ligava - pensávamos que a água jamais podia acabar.

Agora, todos os rios, barragens, lagoas e mantos aquíferos estão irreversivelmente contaminados ou esgotados. Antes, a quantidade de água indicada como ideal para beber eram oito copos por dia por pessoa adulta. Hoje só posso beber meio copo. A roupa é descartável, o que aumenta grandemente a quantidade de lixo e tivémos que voltar a usar os poços sépticos (fossas) como no século passado já que as redes de esgotos não se usam por falta de àgua.

A aparência da população é horrorosa; corpos desfalecidos, enrugados pela desidratação, cheios de chagas na pele provocadas pelos raios ultravioletas que já não tem a capa de ozono que os filtrava na atmosfera. Imensos desertos constituem a paisagem que nos rodeia por todos os lados. As infecções gastrointestinais, as enfermidades da pele e das vias urinárias são as
principais causas de morte.

A industria está paralizada e o desemprego é dramático. As fábricas dessalinizadoras são a principal fonte de emprego e pagam-nos em água potável o salário.

Os assaltos por um bidão de agua são comuns nas ruas desertas. A comida é 80% sintética. Pela ressequidade da pele, uma jovem de 20 anos está como se tivesse 40. Os cientistas investigam, mas não parece haver solução possivel. Não se pode fabricar água, o oxigénio também está degradado por falta de arvores e isso ajuda a diminuir o coeficiente intelectual das novas gerações.

Alterou-se também a morfologia dos espermatozoides de muitos individuos e como consequência há muitos meninos com insuficiências, mutações e deformações.

O governo cobra-nos pelo ar que respiramos (137 m3 por dia por habitante adulto). As pessoas que não podem pagar são retiradas das "zonas ventiladas". Estas estão dotadas de gigantescos pulmões mecanicos que funcionam a energia solar. Embora não sendo de boa qualidade, pode-se respirar. A idade média é de 35 anos.

Em alguns países existem manchas de vegetação normalmente perto de um rio, que é fortemente vigiado pelo exercito. A água tornou-se num tesouro muito cobiçado - mais do que o ouro ou os diamantes. Aqui não há arvores, porque quase nunca chove e quando se regista precipitação, é de chuva ácida. As estações do ano tem sido severamente alteradas pelos testes atómicos. Advertiam-nos que deviamos cuidar do meio ambiente e ninguém fez caso.
Quando a minha filha me pede que lhe fale de quando era jovem descrevo o bonito que eram os bosques, lhe falo da chuva, das flores, do agradável que era tomar banho e poder pescar nos rios e barragens, beber toda a agua que quisesse, o saudável que era a gente, ela pergunta-me:
-Papá! Porque se acabou a água?
Então, sinto um nó na garganta; não deixo de me sentir culpado, porque pertenço à geração que foi destruindo o meio ambiente ou simplesmente não levámos em conta tantos avisos. Agora os nossos filhos pagam um preço alto e sinceramente creio que a vida na terra já não será possivel dentro de muito pouco tempo porque a destruição do meio ambiente chegou a um ponto irreversivel.

Como gostaria voltar atrás e fazer com que toda a humanidade compreendesse isto, quando ainda podiamos fazer algo para salvar ao nosso planeta terra !


Web Counter
Web Counter

sexta-feira, março 18, 2005

Elej'anden aí...

Ainda há quem diga que estamos orgulhosamente sós no universo.... Mas... ATENÇÃO!!! Eles é que são orgulhosos... Ora vejam lá isto...











Remate final.........


Gooooooolllllooooooooo!!!!


Fim de jogo!!! Até à próxima....
Web Counter
Web Counter

quarta-feira, março 16, 2005

ATENÇÃO!!! Resíduos de óleos alimentares...




Recomendação de um engenheiro da Odebrecht.
Faz sentido... Sendo verdade,merece uma boa campanha publicitária educativa, que já devia estar no ar há muito tempo.

(ETAR = Estação de Tratamento de Águas Residuais)


IMPORTANTÍSSIMO!!!

Mesmo que não façamos muitas frituras, quando o fazemos, jogamos o óleo na pia ou por outro ralo, certo? Este é um dos maiores erros que podemos cometer.
Por que fazemos isto, perguntam vocês? Porque infelizmente ninguém nos diz como fazer, ou não nos informamos.
Sendo assim, o melhor que tem a fazer é colocar os óleos utilizados numa daquelas garrafas de plástico (por exemplo as garrafas pet de refrigerantes), fechá-las e colocá-las no lixo normal (ou seja, o orgânico).
Todo lixo orgânico que colocamos no sacos vai para um local onde são abertos e triados.
Assim, as nossas garrafinhas são abertas e despejadas no local adequado, em vez de irem juntamente com os esgotos para uma ETAR e ser necessário dispender milhares de euros a mais para o seu tratamento.

UM LITRO DE ÓLEO CONTAMINA CERCA DE 1 MILHÃO DE LITROS DE ÁGUA
(o equivalente ao consumo de uma pessoa no período de 14 anos).

De nada adianta criticar os responsáveis pela poluição das águas se não fizermos a nossa parte.

Passem esta informação a todos os que conhecem... Já estamos a ter tantos problemas com a falta de água e, com as previsões catastróficas para o próximo Verão a situação tende a piorar. Acho que não custa nada todos nós fazermos um pouco mais para minorar os problemas...

Beijinhos...
Web Counter
Web Counter

sábado, março 05, 2005

Os lémures......

Família Lemuridae
Os lemures (família Lemuridae) são naturais de Madagáscar e de algumas ilhas do arquipélago de Camoras, a oeste do norte de Madagáscar. Estes primatas habitam em todo o tipo de meio ambiente onde existam árvores e vegetação alta. Todas as espécies deste grupo têm as extremidades anteriores mais curtas que as posteriores. Alimentam-se de frutas, flores e, por vezes, de alguns invertebrados.

Reino Animalia
Subreino Eumetazoa
Ramo Bilateria
Filo Chordata
Sub-filo Vertebrata
Superclasse Gnathostomata
Classe Mamalia
Subclasse Eutheria
Ordem Primates
Subordem Strepsirrhini
Infraordem Lemuriformes
Superfamília Lemuroidea
Família Lemuridae, Megalapidae, Cheirogaleidae, Indridae


Eulemur coronatus ------ Eulemur rufus



Lemur catta -------------- Eulemur rubriventer ----- Hapalemur simus



Hapalemur griseus --------- Varecia variegata


Eulemur macaco ------------ Eulemur fulvos -- Varecia veriegata

Família Megalapidae

Os lemures da família Megalapidae são naturais de Madagáscar. De hábitos herbívoros, arbóreos e nocturnos, passam a maior parte do dia a dormir em troncos de árvores e emaranhados de lianas. Mostram ser solitários. São saltadores e trepadores verticais, mostrando dificuldade de movimentação em troncos horizontais e no solo. As extremidades superiores são mais curtas que as inferiores.

Todos os lemures da família Megalapidae encontram-se sob ameaça e em perigo de extinção. Duas das principais causas são a desflorestação e o facto de estas espécies integrarem a alimentação dos habitantes de Madagáscar.


Lepilemur dorsalis ------ Lepilemur edwarsi ---- Lepilemur leucopus


Lepilemur microdon -----


Lepilemur septentrionalis

Lemures pigmeus

Os lemures pigmeus são oriundos da ilha de Madagáscar. Todos têm hábitos nocturnos, dormindo durante o dia. Todas os indivíduos das espécies de lemures pigmeus são bastante pequenos. O maior não passa dos 30 cm, sem a cauda. O mais pequeno, um adulto, pode pesar menos de 30 gramas. Neste grupo, algumas espécies são muito dóceis enquanto que outras são um pouco agressivas.


Phaner fucifer ----------- Cheirogalus major ------- Cheirogalus medius


Allocebus trichotis -------


Microcebus rufus ---------

Lemures sedosos

Os lemures sedosos (família Indridae) são naturais dos bosques de Madagáscar. Estes animaizinhos são principalmente arbóreos, mas também se deslocam em terra. Excepto o Avahi laniger que é nocturno, são mais activos durante o dia.



Avahi laniger ------------- Indri indri


Prophitecus verreauxi --- Prophitecus tattersalli --- Prophitecus diadema edwarsi


Prophitecus diadema perrier- Prophitecus diadema -Prophitecus candidus

E por agora chega e acho que já exagerei... Era somente minha intenção mostrar estes simpáticos bichinhos que só existem em Madagáscar e alguns outros naquele tal arquipélago e que mesmo assim estão em perigo de extinção... É bom aproveitar agora porque não se sabe durante quanto tempo vão eles existir...

Xauzinho....

Web Counter
Web Counter

quinta-feira, março 03, 2005

...........................................................................




Ouço no luar vago da noite,
os murmúrios de uma cascata em flor,
Peço ao pássaro nocturno que me conte
Como nunca sentir tamanha dor

Na luz que o escuro da vida esconde,
Procuro eternamente saber quem sou.
As montanhas sussurram quando e onde,
o meu amor que partiu e não voltou,
se escondeu do bater do meu coração
Para sempre abrindo mão de uma canção,
entoada pelo mais fiel visconde...

Peço ao sol que cante em sua mente,
e ao ar que o faça entender:
O meu ser inteiramente pressente
que jamais o irei esquecer
A falta que o seu viver me faz
É como o sangue que nas veias me corre para trás
e um dia me fará morrer...

Volta! meu amor, volta para mim...
Deixa-me levar-te a visitar
um mundo cheio de beleza sem fim
e, na manhã, junto a ti acordar...

Coimbra, 13 de Maio de 2003


Cattleya walleriana "Boss"
Web Counter
Web Counter

O meu desejo



Vejo-te só até no azul dos céus,
olhando a nuvem de oiro que flutua...
Ó minha perfeição que criou Deus
e que num dia lindo me fez sua!

Nos vultos que divisopela rua,
que cruzam os seus passos com os meus...
Minha boca tem fome só da tua!
Meus olhos têm sede só dos teus!

Sombra da tua sombra, doce e calma,
Sou a grande quimera da tua alma
e, sem viver, ando a viver contigo...

Deixa-me andar assim no teu caminho
Por toda a vida, amor, devagarinho,
até a morte me levar consigo.

Florbela Espanca
Web Counter
Web Counter

quarta-feira, fevereiro 23, 2005

O pulmão do mundo...

Como é do conhecimento geral, o "pulmão" do Mundo é, nada mais nada menos, que a zona mais ameaçada do mundo. É uma das zonas com maior biodiversidade de todo o mundo, já para não falar no seu papel fundamental na manutenção no equilíbrio de fenómenos climatéricos, entre muitos outros...
Perante todo o tipo de informações que circulam por todo o mundo, os avisos feitos por toda a comunidade científica, nós humanos, devemos ser mesmo das criaturas mais burras que existem à face da terra... Comparando connosco, chamar os burros de burros é um insulto para eles... Não há qualquer bicho no mundo, para além de nós, os racionais, que destrua tudo de que depende...
Acho que deviamos ser todos condenados a grandes penas de prisão... tentativa de homicídio, pois é isso que nós estamos a fazer a nós próprios e a todos aqueles que andamos a pôr no mundo...
De uma vez por todas, vamos cuidar do nosso futuro...

Digam-me se coisas lindas como estas, que demoraram milhões de anos a "aparecer", merecem ser destruídas pelos racionais em apenas alguns segundos...











Web Counter
Web Counter

A maior flor do mundo...


Para quem não sabe, a Rafflesia é a planta que dá as maiores flores do mundo. Raramente dá flor e a duração desta é muito reduzida, podendo durar somente uma noite.
A sua presença é facilmente identificável não só pela beleza e tamanho da flor, mas também pelo seu cheiro fétido...
As suas "pétalas" são muito carnudas e o seu interior consegue "prender" insectos...
Mesmo algo assim tão mal-cheiroso é......... simplesmente fascinante!!! Concordam???





Rafflesia arnoldii




Web Counter
Web Counter

O porquê do meu fascinio pelo mundo animal...

O mundo animal é mesmo fascinante, não? Porque será que as pessoas tentam destruir o que de mais belo foi criado até hoje? A Natureza cria obras de arte mais perfeitas que qualquer uma criada por nós até hoje...
Quer ela aja para o nosso bem, quer para o nosso mal, com certeza que sabe o que faz...

Rãs





Papagaios e Araras










Borboletas







Web Counter
Web Counter
moon phase
 
eXTReMe Tracker